Assassinatos misteriosos não solucionados

serial-killers

O mundo é um lugar cruel, onde coisas horríveis acontecem. Muitos assassinatos ocorrem diariamente por todo o mundo. Alguns deles, porém, são tão bizarros e incomuns que nunca são esquecidos. Especialmente aqueles que acabam por nunca ser solucionados.

Dada a fascinação humana por tudo que é macabro e brutal, aqui está uma lista de assassinatos não solucionados que acabaram se transformando em verdadeiras lendas. Vamos analisar alguns dos assassinatos não solucionados mais bizarros e incomuns que conquistaram esse status. E vamos logo avisando: as histórias são escabrosas.

Jack, o Estripador

Possivelmente, a série de homicídios mais famosa da história foi a de Jack, o Estripador. Jack, seja lá quem fosse, cometeu uma série de crimes brutais no ano de 1888, totalizando cinco mortes. O conceito de assassinatos em série era uma novidade na época. Os homicídios tornaram-se o assunto da cidade, com toda a população de Londres em polvorosa.

Em retrospecto, o fato de Jack, o Estripador ter recebido tamanha atenção é um tanto bizarro, visto que Londres não era exatamente um lugar seguro em 1888. Muitos outros assassinatos aconteceram durante o período de atividade de Jack, mas foram completamente ignorados, já que Jack removia os órgãos reprodutores das vítimas, todas prostitutas. Oficialmente, os assassinatos nunca foram solucionados, embora existam teorias bastante convincentes e relativamente aceitas.

Dália Negra

Um dos assassinatos mais célebres da história ocorreu em 1947, em Los Angeles. Agora conhecido como Dália Negra, o caso conquistou a fama devido ao estado aterrorizante em que a vítima foi encontrada. O corpo de Elizabeth Short havia sido dividido ao meio na altura da cintura, e seu rosto desfigurado. O estado do cadáver era tão hediondo que muitos dos policiais presentes na cena do crime vomitaram, e alguns deles chegaram a desmaiar.

Para piorar as coisas, o assassinato continua sem solução, embora tenham sido realizadas investigações extensas e abrangentes. Devido à intensa cobertura jornalística recebida na época, a ausência de prisões e de uma conclusão satisfatória causaram a profunda indignação do público.

Assim como no caso de Jack, o Estripador, existem muitas teorias modernas sobre o assassinato e suas motivações. Muitas delas não parecem apenas possíveis, mas prováveis. Obviamente, em 1947 a polícia não tinha acesso à tecnologia de investigação criminal disponível atualmente. Se Jack, o Estripador ou o assassino da Dália Negra agissem hoje, muito provavelmente seriam capturados , e em bem pouco tempo!